Ir direto para menu de acessibilidade.

NEFIT

Núcleo de Estudos em Fitopatologia

  • 2.jpeg
  • banner1.jpg
  • ufla5.jpg
  • WhatsApp-Image-2018-06-19-at-09.06.34.jpeg

Inscrições

 Inscrição on-line

 

O pagamento da inscrição deve ser feito via deposito/transferência para a conta:

Agência: 0364-6

Conta Corrente: 37.174-2

Banco do Brasil

FUNDAÇÃO FUNDECC

 

A ficha de inscrição e o comprovante de transferência/depósito deverão ser enviados para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (com o assunto INSCRIÇÃO 2018) para confirmação da inscrição.

 

 

 

OBS: O Minicurso está incluso no valor da inscrição.

Grupos de desconto:

Inscrições realizadas em grupos de 5 pessoas, receberão o desconto de 5%. Grupos de 10 pessoas terão desconto de 10% e em grupos de 15 pessoas o desconto será de 15%. Sendo que deverá ser realizado o pagamento/depósito/transferência e o envio da ficha de inscrição em conjunto até o dia 09/11/2018.

OBS.: Descontos somente no valor das inscrições.

          Todas as fichas preenchidas devem ser enviadas junto com o comprovante de depósito no valor total.

           Os grupos são de responsabilidade de quem formá-los, o NEFIT só confere e faz as inscrições.

 

Normas para envio de resumos ao Simpósio

 

  1. Tipos de Resumos / Apresentação

 

Podem ser submetidos resumos de trabalhos científicos de qualquer área descrita no anexo 1.

Uma comissão avaliadora irá analisar os resumos submetidos antes de serem aceitos.

Todos os resumos aceitos serão programados para apresentação na forma de pôster ou oral e serão divulgados no livro do evento.

 

Somente serão ACEITOS resumos que atendam aos itens a seguir:

  • Resumo com até 6 (seis) autores
  • mínimo de 1.000 e máximo de 2.500 caracteres;
  • rigorosa revisão gramatical, ortográfica, de digitação, de conteúdo e dados da pesquisa, incluindo área, nomes dos autores, título etc.

 

 Inscrição do autor

  1. a) Para enviar um resumo é necessário que o primeiro autor faça sua inscrição no evento 
  2. b) Após fazer a inscrição, o primeiro autor poderá submeter o(s) resumo(s).
  3. c)  O autor que enviar o resumo é legalmente responsável por todo o seu conteúdo. O NEFIT é isento de qualquer responsabilidade sobre o conteúdo do resumo que for divulgado e/ou publicado por qualquer meio de comunicação do simpósio (programa, certificado, e-mail, pôster, site, livro eletrônico e outros), pelos autores ou por terceiros. Todos os autores devem ter conhecimento das normas, do conteúdo do resumo e concordar em ter seu nome inserido como autor ou orientador.
  4. d) Cada primeiro autor pode enviar até 2 (dois) trabalhos.

 

  1. Prazo de submissão de resumos

Inscrições com submissão de resumos: 17 de julho a 11 de outubro de 2018.

Para a submissão do trabalho, o resumo deverá ser enviado para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Após o envio, o autor responsável pela submissão receberá um email confirmando que o resumo foi submetido.

O parecer de aceite ou recusa do trabalho será enviado para o email do autor que submeteu o trabalho. O autor deverá ficar atento a sua caixa de entrada/spam de seu email.

 

Não serão aceitas modificações, inclusões ou exclusões após o encerramento do prazo de submissão de resumos.

 

  1. Horário das apresentações dos pôsteres

A partir do dia 01 de novembro, os autores deverão consultar no site do NEFIT (http://www.nucleoestudo.ufla.br/nefit/) o horário oficial da apresentação do(s) pôster(es).

Apenas os trabalhos apresentados nas Sessões de Pôsteres  ou Oral terão os certificados disponibilizados.

 

  1. Configurações e preparação do resumo
  2. a) Prepare o resumo em um editor de texto com fonte Arial, tamanho 12, espaçamento simples;
  3. b) o resumo deve ter de 1000 até 2.500 caracteres, com espaços;
  4. c) deve ser escrito em português ou inglês e conter exclusivamente texto;
  5. d) não deve haver no resumo: parágrafos com recuos, espaçamentos ou tabulações; tabelas, gráficos, imagens de qualquer gênero ou fotos (esses dados podem ser colocados no pôster, se for o caso). Se necessário, descrever fórmulas matemáticas ou químicas por extenso.
  6. e) Atenção: Antes de enviar o resumo, façam rigorosa revisão gramatical, ortográfica, de digitação, de conteúdo e dados da pesquisa. Não será possível corrigir o resumo após seu envio. Todos os autores e orientadores devem ter conhecimento das normas, do conteúdo do resumo e concordar em ter seu nome inserido no mesmo.

 

  1. Envio do resumo

 

  1. a) Antes de enviar o resumo é necessário:
  • Fazer a inscrição do primeiro autor;
  • estar ciente de que o resumo deve ser enviado uma única vez;
  • ter preparado e revisado o texto de acordo com as normas.

 

  1. b) Para o envio do resumo:
  • Enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com o título Resumo 2018, e anexar o resumo em arquivo pdf.

Importante:

  • O autor que enviar o resumo receberá uma reposta via email confirmando o envio do trabalho. Não serão aceitas modificações, inclusões ou exclusões após o encerramento do prazo de submissão de resumos.

 

Anexo 1(Áreas):


1- Bacteriologia
2- Biologia Molecular
3- Clínica e Diagnose
4-Controle Alternativo
5- Controle Biológico
6- Controle Químico
7- Efetores e Elicitores
8- Epidemiologia
9- Fitoplasmas e Espiroplasmas
10- Métodos Fitopatológicos
11- Micologia

 Modelo de Resumo: 

Área: Controle biológico

TOXICIDADE DA ÁGUA EXPOSTA AOS COMPOSTOS ORGÂNICOS VOLÁTEIS PRODUZIDOS POR ISOLADOS DE Fusarium oxysporum CULTIVADOS EM DIFERENTES MEIOS DE CULTURA AOS JUVENIS DE SEGUNDO ESTÁDIO DE Meloidogyne incognita

Thaísa Conrado Nunes Santo1; Willian César Terra2; Aline Ferreira Barros2; Vicente Paulo Campos3;Luma Alaís Pedroso4

1bolsista PIBIC/CNPq/UFLA; 2Depto de Fitopatologia/UFLA; 3Professor Orientador Depto de Fitopatologia/UFLA; 4bolsista PIBIC/FAPEMIG/UFLA.

A busca por moléculas que compartilham atividade nematicida e baixo potencial tóxico ao meio ambiente estimulou o estudo de compostos orgânicos voláteis (COVs) produzidos por microrganismos. Objetivou-se no presente trabalho avaliar a toxicidade da água a juvenis de segundo estádio (J2) de Meloidogyne incognita após exposição da mesma aos COVs produzidos por isolados de Fusarium oxyporum cultivados em diferentes meios de cultura. Os ensaios foram conduzidos em placas bipartidas com furo na tampa e vedado hermeticamente. Os meios utilizados foram: malte enriquecido (MAE), peptona bacteriológica (PB), yeast extract sucrose agar (YES). Em um dos compartimentos da placa com o meio de cultura a testar foi colocado um disco da cultura de um isolado de F. oxysporum (26 ou 37) com 5 mm de diâmetro anteriormente cultivado em meio malte. As placas foram incubadas a 28oC em BOD no escuro. Cinco dias após o crescimento fúngico, 1,5 ml de água foi colocado no compartimento contíguo através do furo na tampa seguida de vedação hermética, e permaneceu exposta aos COVs por diferentes períodos de tempo (0,5 h; 1 h; 1,5 h; 2,0 h). O ensaio foi realizado em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial (3 meios x 4 tempos de exposição) com quatro repetições para cada isolado. A testemunha constituiu-se das placas com meios, entretanto, sem repicagem dos isolados. Após o período de exposição, a água foi recolhida, colocada em um microtubo, e nele pipetados 100 J2 concentrados em uma suspensão aquosa de 1,0 ml. Os tubos foram fechados hermeticamente e armazenados em BOD a 28oC por 24 h, quando então foram abertos e avaliou-se a porcentagem de J2 de M. incognita imóveis. A interação entre meios de cultura e tempo de exposição foi significativa para cada um dos isolados. A exposição da água aos COVs produzidos pelos isolados cultivados nos meios (MAE e PB) não proporcionou alta porcentagem de imobilidade (0-32%) de J2 de M. incognita em todos os tempos de exposição testados. A partir de 1 h de exposição da água aos COVs produzidos pelos isolados de F. oxysporum 26 e 37 cultivados no meio de cultura YES observou-se elevada porcentagem de imobilidade (84-100%) dos J2. Conclui-se que quando os isolados de F. oxysporum 26 e 37 são cultivados no meio YES produzem maior quantidade/qualidade (moléculas polares) de COVs capazes de tornarem a água tóxica a J2 de M. incognita, possivelmente em função da maior quantidade de carbono presente neste meio de cultura.

Palavras-Chave: Nematóides, Controle Biológico, Fungos do solo.

Apoio: CNPq, FAPEMIG.

 

 Modelo de Pôster: